Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

ESCÓCIA VAI OFERECER DINHEIRO POR GARRAFAS E LATAS VAZIAS PARA AUMENTAR TAXA DE RECICLAGEM

Mäyjo, 06.08.15

latas_SAPO

O Governo escocês prepara-se para seguir a estratégia da Alemanha, Suécia e Noruega e pedir aos consumidores para pagarem mais €0,27 por cada bebida que comparem, dinheiro que será reembolsado quando devolverem a garrafa ou lata para reciclagem.

Segundo o Business Week, esta hipótese foi anunciada ontem pela Zero Waste Scotland e tem como pano de fundo o aumento das taxas de reciclagem. Que, recorde-se, deverão decrescer em solo inglês este ano.

Um estudo da Eunomia sobre o potencial deste novo (e velho!) esquema descobriu que o valor económico dos benefícios ambientais será “significativamente superior” aos custos financeiros de o implementar. Por outro lado, ele poderá ajudar a virar o país no caminho da economia circular.

“A Escócia tem objetivos ambiciosos para reduzir os resíduos para zero, e sabemos que muitas das latas e garrafas de bebidas não estão a ser recicladas – algumas são bem visíveis nas ruas”, disse Iain Gulland, CEO da Zero Waste Scotland.

“O sistema de retorno de depósito é utilizado há muito em todo o mundo, para evitar o desperdício e aumentar a reciclagem”, continuou Gulland. Recorde-se que este sistema – tara recuperável – foi muito usado também em Portugal, existindo actualmente um movimento da sociedade civil para reimplementar esta medida.

Na Escócia, porém, a indústria das embalagens está contra a ideia. A PRGS (Packaging Recycling Group Scotland) revelou que preferia trabalhar em parceria com o Governo local para tentar melhorar as taxas de reciclagem.

“Não apoiamos a introdução do sistema de retorno do depósito na Escócia e recomendamos propostas alternativas para promover a reciclagem, reduzir os resíduos e atacar o lixo, propostas que consideramos mais eficientes”, explicou Jane Bickerstafffe, porta-voz da PRGS, entidade que representa mais de 30 empresas de comida e bebidas e outras entidades da indústria.

“Os nossos membros, que incluem grandes marcas, há muito que se relacionam diariamente com milhares de consumidores e têm um excelente histórico de muitos anos a liderar a reciclagem, prevenir o lixo e lançar iniciativas para o público”, concluiu a responsável.

Foto: rochelle hartman / Creative Commons